terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Incêndio destrói dezenas de barracas na Feirinha da Estação Nova

Local do acidente
 Dezenas de barracas de madeira foram destruídas no início da manhã desta terça-feira (24/01), na da Feirinha da Estação Nova, em Feira de Santana. O sinistro foi percebido por populares e feirantes por volta das 7h50min., e mesmo com a chegada do Corpo de Bombeiros, poucos minutos após, os danos foram enormes.

O incêndio aconteceu no local onde os feirantes costumavam guardar barracas empilhadas e justamente por isso se alastrou rapidamente, provocando grandes prejuízos.
O Corpo de Bombeiros, que foi acionado por volta das 8h e rapidamente foi debelado com a ajuda de voluntários. Ainda não há informações sobre o que provocou o fogo, mas, segundo o Sargento Sairon, do Corpo de Bombeiros, populares informaram que existe a suspeita de que moradores de rua tenham acendido fogo no local.
 
O local foi isolado para evitar acidentes com curiosos e agentes da Superintendência Municipal de Trânsito também auxiliaram no controle de tráfego no local enquanto o Corpo de Bombeiros agia.
O fogo provocou rachaduras no muro de uma casa residência vizinha. "Ela terá que refazer o muro", disse o sargento. “Chegamos o mais rápido possível, aqui é onde o pessoal guarda as barracas e produtos recicláveis. O fogo quase pega na casa da vizinha, mas conseguimos debelar este fogo. Não passou para o setor de cereais", acrescentou o bombeiro.
 

Unidades de saúde de Feira de Santana estão abastecidas com a vacina contra a febre amarela

Vacina febre amarela
 Todas as unidades de saúde de Feira de Santana estão abastecidas com a vacina contra a febre amarela. Contudo, a chefe da Vigilância Epidemiológica, Francisca Lúcia Oliveira, afirma que a prioridade, neste momento, em receber as doses do imunizante são crianças aos nove meses e as pessoas que vão viajar para as áreas de risco.

“Conforme determinação do Ministério da Saúde, a vacina contra a febre amarela será seletiva nesse período de surto da doença registrado no estado de Minas Gerais”, afirma.
 
“Os grupos prioritários são crianças com nove meses - neste caso, recebe a segunda dose de reforço aos quatro anos  -  e as pessoas que forem se deslocar para o estado de Minas Gerais ou um dos municípios que fazem divisa. Para isso, devem apresentar um documento que comprove a viagem”, salienta. 
 
A vacina é contraindicada para crianças menores de seis meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para estes grupos, levando em conta o risco de eventos adversos.
 
CASOS CONFIRMADOS NO PAÍS
 
Conforme nota divulgada pelo Ministério da Saúde, nesta segunda-feira, 23, já foram notificados no país 421 casos suspeitos de febre amarela, sendo 87 mortes em quatro estados e o Distrito Federal. Do total, 357 permanecem em investigação, 63 foram confirmados e um descartado. Das 87 mortes notificadas, 34 foram confirmadas e 53 permanecem em investigação. Os casos foram registrados em Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Distrito Federal.
 
A Bahia notificou sete casos da febre amarela. Um deles já foi confirmado, cinco permanecem em investigação e um foi descartado. Não há registro de mortes. Os casos foram notificados em três municípios.

Bahia tem caso confirmado de febre amarela, diz Ministério da Saúde

Vascina febre amarela
O Ministério da Saúde divulgou na noite desta segunda-feira (23/01) que o estado da Bahia teve sete casos de febre amarela notificados. Desses, um foi confirmado, um foi descartado e os outros cinco seguem sob investigação.

Já a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que tem registro de apenas  três casos de suspeita da doença, na cidade de Teixeira de Freitas, localizada no sul do estado.

Ainda no balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, consta que não há registro de mortes na Bahia, e que os casos foram notificados em três municípios, entretanto eles não disseram quais. O Ministério destacou que enviou à Bahia 400 mil doses extras para vacinação preventiva da população na área recomendada.
Prevenção
A Sesab ampliou a vacinação contra febre amarela no extremo sul da Bahiax e Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. De acordo com a Sesab, considerando a situação epidemiológica da doença no país, com a ocorrência recente de óbitos em São Paulo, Goiás e Minas Gerais, incluindo regiões que fazem divisa com a Bahia, é necessário reforçar ações de monitoramento, vigilância e controle da doença e intensificando a imunização.

A Sesab informou que, além da vacinação da população dos municípios baianos que fazem limite com municípios mineiros, o órgão solicitou ao Ministério da Saúde a ampliação da imunização para cidades com elevada circulação de pessoas oriundas de Minas Gerais, devido ao acesso a toda região litorânea, sobretudo no verão.

As cidades do extremo sul com recomendação de imunização são: Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz de Cabrália, Teixeira de Freitas e Vereda.

A Sesab também informou que foi incluído na recomendação o reforço vacinal para o município de Vitória da Conquista. A cidade é um importante eixo rodoviário ligado com o norte e nordeste de Minas Gerais, onde estão localizados os municípios com ocorrência de casos e óbitos por febre amarela. A população de Vitória da Conquista chegou a reclamar sobre a falta de vacina contra a doença na região.

Segundo a secretaria, embora o fluxo rodoviário não seja uma indicação para vacinação da população, pela intensidade migratória diária e pelas fortes relações de saúde entre as duas regiões, Vitória da Conquista foi incluída na lista das cidades com indicativo de intensificação vacinal seletiva.

De acordo com a superintendente de Vigilância e Proteção à Saúde, Ita de Cácia Aguiar, a vacina deve ser tomada por crianças a partir dos nove meses e pelos adultos que ainda não estão imunizados. Já para as pessoas acima dos 60 anos e para os imunodeprimidos, como os transplantados, a vacinação deve ser feita apenas com recomendação médica.

Os demais municípios que deverão vacinar 100% da população são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Buritirama, Campo Alegre de Lourdes, Canápolis, Carinhanha, Casa Nova, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Feira da Mata, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Itaguaçu da Bahia, Iuiú, Jaborandi, Luiz Eduardo Magalhães, Malhada, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Paratinga, Pilão Arcado, Remanso, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Sobradinho, Tabocas do Brejo Velho, Wanderley, Xique-Xique.
Informações do g1 

SMTT e SMT realizam ação no combate ao transporte clandestino e revitalização do Largo do Nordestino

Ação da SMTT er SMT
A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) e a Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) estão intensificando, a partir desta segunda-feira, 23, as ações visando coibir o transporte irregular de passageiros em Feira de Santana. A medida também engloba a revitalização do terminal de transportes da praça do Nordestino.

As intervenções contam com apoio da Polícia Militar, para proporcionar maior segurança nas operações, e da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesp), com a pintura dos abrigos de ônibus e de meios fios. Além disso, novas sinalizações horizontais e verticais foram implantadas no local.
 
O secretário da SMT, Pedro Boaventura, explica a importância da ação para os usuários do transporte coletivo. “Além da requalificação do terminal do Nordestino, disciplinando o ponto de táxis, também estamos promovendo uma ação preventiva contra o transporte clandestino”, afirmou.

Boaventura explica ainda que a ação de combate ao transporte clandestino se estende também ao ponto de ônibus da avenida Getúlio Vargas junto ao prédio da Receita Federal e na avenida Senhor dos Passos próximo ao supermercado Todo Dia.
 
O chefe da Divisão de Tráfego da SMT, Rafael Estrela, informa que as ações também implicam na limitação do acesso ao terminal de transporte do Nordestino somente para ônibus, táxis e caminhões que utilizem as áreas de carga e descarga devidamente sinalizadas.

313 mulheres vítimas de violência doméstica receberam auxílio do CRMQ em 2016

Atenção a mulheres
Elas rompem o silêncio. Todos os dias, mulheres procuram a delegacia especializada para prestar queixa contra maridos, companheiros ou um parente que lhe agrediu. Em situação de violência doméstica elas encontram no Centro de Referência à Mulher Maria Quitéria (CRMQ) o apoio psicológico e moral para superar esse trauma.

Um ato cruel, que não escolhe idade, cor e nem tampouco a classe social. Somente em 2016, o CRMQ prestou assistência gratuita a 313 mulheres, que foram submetidas a acompanhamento psicológico, jurídico, social e pedagógico. Um número considerado pequeno, quando se comparado à realidade. Os atendimentos são por demanda espontânea ou através de encaminhamentos.

A demanda reprimida, conforme a coordenadora do Centro de Referência à Mulher, Maria Luiza Coelho, é atribuída a falta de conhecimento da existência do serviço e também por elas associarem a uma delegacia. “Ainda há mulheres que desconhecem o órgão municipal e acreditam que chegando aqui terão que denunciar o agressor”, afirma.

Maria Luiza explica que o papel do CRMQ não é de delegacia. “Mas, o de apoiar as mulheres em situação de violência e fortalecer a autoestima de cada uma delas para que possam identificar o momento certo para tomar a sua decisão”, explica acrescentando que “a violência pode ocorrer tanto por parte do companheiro quanto do filho que agride a mãe, do pai que maltrata a filha, como nos casos que envolvem a trabalhadora doméstica”, exemplifica. A violência é classificada como psicológica, física, patrimonial, moral e sexual.

Maria Luiza pontua que todas as mulheres que se sentirem ameaçadas devem procurar o órgão municipal de forma espontânea de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, inclusive ao meio-dia. Os atendimentos são sigilosos, detalhe que garante segurança às mulheres.

No equipamento elas também têm acesso a cursos profissionalizantes, através do Polo de Cultura Digital, a oficinais de dança, vivência terapêutica e há previsão de implantar, neste ano, mais dois novos cursos: de defesa pessoal e cabelereiro. O CRMQ está localizado à rua Paris, 97, bairro Santa Mônica.
 

PMs foram feitos reféns e executados por bandidos em tentativa de assalto

PMs mortos
Os dois soldados da polícia militar mortos durante um ataque de bandidos em Bom Jesus da Lapa, na noite de domingo (22), foram levados como reféns e executados pelos bandidos. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) na manhã desta segunda-feira (23). Ainda de acordo com a SSP-BA, o criminoso que morreu ao trocar tiros com a polícia estava em posse de um fuzil e um colete.

O grupo, com cerca de 20 homens, estourou transformadores de energia na entrada da cidade, e além de carros queimados, chegou a usar um caminhão para bloquear a passagem da polícia na saída de Bom Jesus da Lapa.

De acordo com informações da polícia houve confronto com guarnições da 38ª CIPM/Bom Jesus da Lapa, um suspeito de cometer o crime, de identidade ainda não divulgada, morreu no confronto.

Na manhã desta segunda-feira, a Polícia Militar intensificou as buscas pelo bandidos. Diligências estão sendo feitas na região oeste da Bahia, com apoio de equipes de unidades especializadas e do serviço de inteligência e também do Grupamento Aéreo (Graer).

Policiais militares de estados vizinhos também foram alertados para fortalecer o cerco e impedir fuga dos bandidos. A PM calcula que toda ação dos bandidos durou cerca de 30 minutos.

Os corpos dos policiais mortos foram encontrados no bairro de Salina, a cerca de 2 quilômetros do centro da cidade, e o policial ferido foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas passa bem.
Caso
Dois policiais militares foram mortos a tiros, e um ficou ferido, durante um ataque de cerca de 20 homens ao município de Bom Jesus da Lapa, na região oeste da Bahia, na noite de domingo (22).
Segundo informações da polícia, o grupo invadiu a cidade com objetivo de explodir caixas eletrônicos. Um dos suspeitos morreu.

Ainda de acordo com a PM, por volta das 23h, houve tentativas de explosões em duas agências. A Polícia Militar (PM) impediu os bandidos e uma troca de tiros foi iniciada na cidade. Durante a perseguição aos bandidos, a polícia encontrou um carro abandonado carregado de explosivos, armas e munições. Outros carros foram queimados pelo grupo e utilizados para bloquear as estradas que dão acesso a cidade, com objetivo de atrasar a ação da polícia.

As vítimas foram identificadas como os soldados Gilberto Lemos Silva Júnior, de 28 anos, e Everton Oliveira de Santana, 26 anos. O primeiro integrava a coorporação há um ano e sete meses, e o segundo há um ano e oito meses. Na manhã desta segunda-feira a PM se manifestou com uma nota de pesar.

A Polícia Militar emitiu uma nota de pesar na manhã de hoje, lamentando a morte dos policiais. Leia na íntegra:
"NOTA DE PESAR
É com doloroso pesar que a Polícia Militar da Bahia lamenta profundamente a perda dos policiais militares Everton Oliveira de Santana e Gilberto Lemos Silva Júnior que morreram nesta madrugada (23), no município de Bom Jesus da Lapa, durante o desempenho da nobre missão de proteger a sociedade baiana.
Os policiais impediram bravamente um roubo a banco no centro da cidade e trocaram tiros com um grupo de criminosos. Um terceiro policial militar que integrava a guarnição ficou ferido e o quadro de saúde dele é estável. Os soldados Everton e Gilberto foram levados como reféns e assassinados covardemente pelo grupo criminoso.
O soldado Gilberto Lemos Silva Júnior, 28 anos, integrava há um ano e sete meses as fileiras da corporação e o soldado Everton Oliveira de Santana, 26 anos, há um ano e oito meses.
A Polícia Militar está enlutada e compartilha com as famílias e amigos a dor da perda de dois irmãos de farda, ao tempo que informa a adoção de todas as medidas operacionais para identificar e prender os autores deste crime".

Informações do g1 

Menina de 7 anos some na porta de casa em Feira de Santana

Gabrielly Gomes
A menina de 7 anos, Gabrielly Gomes Santana, desapareceu quando estava na porta de casa no residencial Solar da Princesa, no bairro Gabriela, em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 quilômetros de Salvador. O caso ocorreu no sábado (21/01), mesmo dia em que a família da criança procurou a delegacia e registrou o desaparecimento.

O caso é investigado pela Polícia Civil. Segundo a delegada Dorean dos Reis Soares, a polícia já possui uma linha de investigação, mas ainda não quer adiantar detalhes para não atrapalhar o caso. Ela informou ainda que duas equipes de investigação estão na apuração.

Segundo relato da avó da criança, Maria da Glória Costa Gomes, uma testemunha relatou ter visto um carro rondando casas no local. "Uma vizinha aqui disse que viu um carro prata perto da minha casa, mas ela [a vizinha] entrou em casa e quando saiu não viu mais o carro", disse Maria Glória ao G1 nesta segunda-feira (23).

Ainda de acordo com a avó, assim que a menina sumiu, ela e a filha, a mãe da criança, foram à delegacia registrar a ocorrência. Maria relatou que a neta sempre brincava na porta de casa com as amiguinhas, mas que no dia do desaparecimento ela brincava sozinha.

"Eu fiquei de olho nela, mas em um momento fui lavar o banheiro e disse: 'não saia daí, não vá na casa de ninguém'. Quando saí na porta, não a encontrei e fui na casa das vizinhas que ela costuma brincar. Quando cheguei, as crianças estavam dormigo e, em algumas casas, a família nem estava. Foi aí que vimos que ela tinha desaparecido. Estamos desesperados", relatou a avó.

Maria também disse que Gabrielly mora com ela desde quando ainda tinha dois anos. Segundo a dona de casa, a filha tem outros dois filhos e trabalha, por isso a neta fica com ela. "A gente mora aqui há uns dois anos, antes a gente estava no bairro Mangabeira e nunca vi isso acontecer. Ela brincava e a gente ficava de olho. Creio que vou achar minha neta", disse a avó esperançosa.

Sobre as suspeitas do que teria ocorrido, Maria conta que não sabe o motivo pelo qual levaram a neta dela. Os pais de Gabrielly são separados, mas o pai é bastante presente na rotina da criança e a guarda é compartilhada. O pai de Gabrielly, inclusive, contratou um carro de som como forma de encontrar a garotinha.

"A gente não recebeu qualquer ameaça, ligações suspeitas, nada! Aqui [o residencial] é um lugar tranquilo, todo mundo do bem. Eu não tenho o que me queixar dos meus vizinhos. A família toda está se perguntando porque aconteceu isso", disse. Até a publicação desta reportagem, a criança não havia sido encontrada.

Informações do g1