segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Empresária é presa por envolvimento em golpe de festas de formatura e casamentos



Salão Nobre Eventos
Uma empresária foi presa na tarde desta sexta-feira (16/09), em Feira de Santana, sob a suspeita de envolvimento em um golpe de festas de formatura e casamento realizadas na cidade.
Segundo a polícia, o irmão dela, Rubenildo Santos, que é dono da casa de eventos Salão Nobre, que fica situada na Avenida João Durval Carneiro, Bairro Caseb é acusado por clientes de ter recebido o pagamento antecipado de várias pessoas e desaparecer antes dos eventos. A polícia estima um prejuízo de cerca de R$ 100 mil para as vítimas somente com os eventos que estavam marcados para ocorrer no próximo sábado (17/09).

Cerca 40 pessoas estiveram na frente da casa de festas, que fica no bairro Caseb, em busca de informações, na tarde desta sexta. Em seguida, o grupo seguiu para a delegacia da cidade. As vítimas do golpe souberam que a irmã do dono da empresa estava na unidade policial, para onde teria ido negar envolvimento nos negócios de Rubenildo, e se aglomeraram em frente à delegacia.
Segundo a polícia, só neste fim de semana a empresa tem agendados 15 eventos, entre casamentos e formaturas. Algumas vítimas informaram em depoimento que depositaram o pagamento do serviço contratado na conta da irmã do proprietário da casa de festas. A mulher, então, acabou sendo presa em flagrante.

A administradora Josenilda Moreira conta que está desesperada com a situação. "A gente vê passando sempre na televisão, sempre informando, mas a gente nunca acha que vai acontecer com a gente", disse.
Ana Paula Assunção ia se casar no sábado (17). Eles contam que pagaram R$ 13 mil pela festa e agora não sabem o que fazer. "Fechamos a ornamentação da igreja, fechamos a ornamentação do espaço, com direito à boate, a parte toda de bebida, buffet. Pagamos tudo à vista", afirmou Ana.

A formanda em enfermagem Carla Milena Doliva também contratou, por R$ 4 mil, o serviço da casa de festas para o sábado. "Depois de estar com todo o nosso dinheiro em mãos, ele não deu satisfação nenhuma e sumiu", destacou.
            Rubenildo Santos, dono da casa de eventos Salão Nobre
O pai de outra formanda, o aposentado João Rodrigues, contou que, nesta sexta, Rubenildo passou na casa dele para trocar um cheque por dinheiro. "O cheque era para hoje, dia 15. Ele ligou para a minha menina dizendo que estava pegando os cheques de todo mundo porque o banco estava em greve e não podia sacar o dinheiro", afirmou.

A equipe de reportagem tentou contato com o responsável pela casa de festas, mas as ligações caíram na caixa postal. A delegada que investiga o caso, Ludmila Villas Boas, disse que Rubenildo poderá ser indiciado pelo crime de estelionato. "A polícia deverá representar pela [prisão] preventiva dele porque segundo informações do próprio advogado, ninguém sabe do paradeiro dele", disse.

Polícia Civil procura promotor de eventos suspeito de aplicar golpe superior a 100 mil reais



Casa de eventos
Policiais civis de Feira de Santana estão a procura para tentar prender em flagrante o promotor de eventos Rubenildo dos Santos. Ele foi denunciado à polícia na tarde desta sexta-feira (16) acusado de ter dado um golpe em cerca de 50 pessoas que pagaram a ele valores que variam de 5 a 20 mil reais.

Esses pagamentos são referentes a formaturas e casamentos que deveriam ocorrer neste sábado. Na tarde de hoje, as pessoas foram sendo informadas pela irmã do promotor, a senhora Rubileia Santos, de que todos os eventos programados no Salão Nobre na Avenida Joao Durval, na Maria Quitéria e em outra casa no bairro Tomba estavam cancelados.

O desespero tomou conta das pessoas que contrataram os serviços. Por volta das 14h30 dezenas de pessoas foram até o Salão Nobre da Joao Durval onde receberam a confirmação do cancelamento dos eventos. Revoltadas, elas  tentaram quebrar móveis do prédio. A Polícia Militar foi acionada. Três viaturas da Rondesp e mais policiais de moto foram ao local e acalmaram os ânimos.

Rubileia dos Santos foi detida e encaminhada ao Complexo Policial do Sobradinho para ser ouvida. Um grupo de pessoas vítimas do golpe também foi a delegacia para formalizar as queixas. A delegada Ludimila Vilas Boas, titular da 2ª delegacia, decidiu prender Rubileia Santos como co-autora de crime de estelionato.
A delegada justificou a prisão de Rubileia porque era ela quem recebia o dinheiro dos eventos. Ludimila Vilas Boas disse que vai pedir a prisão preventiva de Rubenildo por crime de estelionato. Ela orientou as vítimas a procurarem advogados e entrar com acões individuais para terem os valores devolvidos.
Desespero das vítimas

A professora Ana Paula Assunção Lago foi uma das vítimas do golpe que pode passar de cem mil reais. Ela está com o casamento marcado para este sábado e o evento seria no Salão Nobre. "Nós fechamos esse contrato para duzentas pessoas no dia 7 de janeiro e pagamos a vista. Na semana passada ampliamos para mais 50 pessoas, quando pagamos a vista", informou. Ela disse que desde a recepção até a decoração do Salão Nobre estavam previstos no contrato e lamentou o cancelamento.
A previsão é que o golpe seja ainda maior pelo fato de muitas pessoas com contratos futuros ter pago valores e os eventos venham ser também cancelados.
Informações e fotos de Ney Silva do Acorda Cidade

Três homens são presos e três veículos recuperados pela Polícia Civil



Acusados presos
Três homens foram presos e três veículos roubados foram recuperados na tarde de quinta-feira (15), por policiais da equipe Golf 01 lotados na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) de Feira de Santana, sob o comando do Delegado André Ribeiro. Três coletes balísticos, sendo um da Polícia Civil, duas bananas de dinamite com espoleta (pronta para uso), sete brucutus e dois pares de luvas também foram apreendidos.

De acordo com o delegado André Ribeiro, a polícia acredita que os homens presos tenham envolvimento com diversos crimes como furtos, recepção, adulteração e estavam praticando também explosão de caixas eletrônicos, além da suspeita de envolvimento em homicídios de pelo menos um dos suspeitos.
Foram presos Carlos Roberto dos Santos Silva, Denivaldo de Jesus Santos e Jefferson Lima da Silva, conhecido como Tato. Segundo o delegado, inicialmente a polícia chegou até Carlos Roberto, que estava de posse de um veículo Saveiro Cros, o qual havia sido roubado em Crisópolis em agosto desse ano, e também com a chave de um veículo Chevrolet.

“Perguntamos qual era o veículo e ele confessou que estava de posse de um Astra, que havia sido roubado ontem na cidade de Conceição do Jacuípe. A partir daí ele começou a trocar mensagens no celular com um homem conhecido como Denis, acerca de outro veículo, um HB20. Realizamos uma campana e conseguimos prender o Denis. A partir da prisão dele e do Carlos Roberto, chegamos até o Jefferson Lima da Silva, que estava de posse da chave de um imóvel onde se encontrava o HB20 roubado, três coletes balísticos, sendo que um é de propriedade da Polícia Civil, e artefatos explosivos”, informou.
O delegado André Ribeiro afirmou que Denivaldo estava se deslocando juntamente com Carlos Roberto para pegar o veículo HB20. Carlos Roberto disse à polícia que foi a pedido de um detento do presídio regional de Feira de Santana identificado como Tiago. O delegado afirmou ainda que a polícia acredita que outros elementos participam desse grupo em Feira de Santana.

“Eles já vinham agindo há bastante tempo na cidade. Acredito que como os veículos já estavam adulterados, eles iam utilizar para praticar roubos, provavelmente iam explodir algum caixa eletrônico. Eles usavam o colete da Polícia Civil para as pessoas acharem que eles eram policiais e dessa forma praticarem o crime. A gente teve notícia, a partir da prisão do Jeferson, que ele tem envolvimento com homicídios na cidade. Ele é suspeito de ter sido autor de um homicídio no bairro Chácara São Cosme”, disse o delegado.
O delegado André Ribeiro autuou em flagrante e representou pela preventiva tendo sido decretada hoje na audiência de custódia.
As informações são do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Praça dos Ex-Combatentes é reformada e reinaugurada



Ex-Combatentes
Foi reinaugurada na manhã desta sexta-feira, 16, a Praça dos Ex-Combatentes. O equipamento fica localizado na Rua Prof. Fernando São Paulo, no bairro São João. Foi instalado um monumento em homenagem às forças armadas que atuaram na 2ª Guerra Mundial – Exército, Marinha e Aeronáutica. Além deste, o canhão e a âncora, já existentes no local, foram restaurados e reimplantados.

A praça agora conta com passeios, bancos, lixeira, pedra portuguesa, instalação elétrica e quadra total recuperados. O gramado e a pintura também foram renovados.  A obra, que durou 3 meses e meio foi finalizada e entregue à população recheada de histórias.
 
A reinauguração contou com a presença do vice-prefeiro Luciano Ribeiro, do ex-combatente Antonio Moreira, soldados do 35º BI, dirigentes do Instituto Histórico e Geográfico de Feira de Santana e autoridades públicas.

OS EX-COMBATENTES

Atualmente, o único ex-combatente feirense da 2ª Guerra Mundial vivo é Antonio Moreira Ferreira. Ele é também presidente da Associação dos Ex-combatentes e participante do Instituto Histórico e Geográfico de Feira de Santana.
 
Seu Lajedinho, como é conhecido Antonio, publicou um livro sobre sua experiência na guerra. O exemplar "Um marinheiro do Brasil na 2ª Guerra Mundial - Verdades que a história ainda omite" conta, na sua visão, o que aconteceu entre os anos de 1941 e 1942, quando atuou no conflito pela Marinha do Brasil.

Ele destaca a importância da praça para a manutenção do patrimônio histórico e cultural de Feira de Santana. “Essa praça representa a realização de um sonho nascido há 40 anos passados”, declara. Lajedinho considera bastante significativa a revitalização do local e se diz realizado por poder participar da reinauguração da estrutura.

A partir deste sábado (17/09), candidatos poderão ser detidos apenas em flagrante delito



Divulgação TRE
De acordo com a programação do Calendário Eleitoral deste ano, a partir de sábado (17/09), “nenhum candidato poderá ser preso ou detido, salvo no caso de flagrante delito”. A norma estabelecida no parágrafo 1º, do artigo 236, do Código Eleitoral (Lei nº4.737/1965), impede a prisão nos 15 dias que antecedem o primeiro turno das eleições.

 O artigo determina, ainda, que, cinco dias antes da eleição (27 de outubro) até 48 horas após o término do pleito, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.

 A lei estabelece que, em caso de prisão do candidato ou eleitor, o mesmo deverá ser conduzido até um juiz para verificar se houve alguma ilegalidade. Se a ação for considerada irregular, a prisão poderá ser negligenciada e o autor da reclusão poderá ser responsabilizado. Nos municípios em que houver 2º turno, a determinação será válida, da mesma maneira, quinze dias antes do dia da eleição, ou seja, 15 de outubro. A programação da Eleição Municipal 2016, com prazos e restrições, pode ser consultada no Calendário Eleitoral.

Informações: Júnior Pinheiro –Ascom/TRE

Mulher é presa durante operação no conjunto penal de Feira de Santana



Prisão da acusada
Durante uma operação que foi realizada nesta quinta-feira (15/09), para evitar a entrada de armas e drogas no Conjunto Penal de Feira de Santana, uma mulher acabou sendo presa por policiais civis que realizavam a ação.

Crislane Santos Santiago Lima foi pega na frente do presídio. Os policiais foram até a casa dela, no bairro São João, onde foi encontrada a droga. Outras duas mulheres foram flagradas com drogas dentro da bolsa em um bar em frente ao presídio, porém como foi em pequena quantidade, elas foram liberadas após serem ouvidas.

De acordo com o delegado João Rodrigo Uzzum, Crislane Santos Santiago vai ser autuada em flagrante delito por tráfico e associação ao tráfico de drogas. Ele informou ainda que ela é companheira de um detento conhecido como ‘Zói’, fazia visita íntima a ele e se dedicava ao tráfico de drogas do lado de fora. “Agora ela vai para o presídio, mas dessa vez na condição de presa”, disse.

Segundo o delegado, essa é uma ação, dentre um conjunto de ações que a polícia está realizando com o objetivo de diminuir o tráfico de entorpecentes no interior do presídio de Feira de Santana, além de acabar com a entrada de telefones celulares, que, segundo ele, fomentam a criminalidade em toda a cidade de Feira de Santana, determinando homicídios, prática de roubos, entre outros crimes.

“Nosso serviço de inteligência identificou pontos em frente ao presídio que tem o objetivo de dar apoio para que visitantes de internos possam introduzir entorpecentes e celulares nas partes íntimas para tentar o ingresso no estabelecimento prisional. Após o trabalho de inteligência, foram expedidos mandados de busca e apreensão e com a participação de diversas delegacias e também da Rondesp, conseguimos identificar três mulheres que estavam introduzindo entorpecentes”, informou.

João Rodrigo Uzzum destacou que a polícia vai dar prosseguimento as ações, visando diminuir o índice de crimes na cidade. “A grande porta de entrada de drogas e celulares nas unidades prisionais é por meio das visitas. Em razão disso que tem que ser implantado todo um sistema de raios X para identificar essas coisas. Esta quinta foi dia de visita, então foi o momento ideal para a prática dessa operação”, disse.

Criança de 10 anos é baleada e vê o tio ser assassinado no CIS



Local do crime
 Um adolescente foi assassinado por volta das 21h20 de quinta-feira (15) com disparos de arma de fogo na Rua Libra, esquina com a Rua Tabatinga no bairro Tomba, em Feira de Santana.

O adolescente Bruno Matos de Oliveira, 17 anos, morava na Rua Nilo Pecanha, mesmo bairro onde foi morto. Os tiros atingiram a cabeça e região lombar.

A delegada Dorean dos Reis Soares efetuou o levantamento cadavérico juntamente com peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) para onde o corpo foi encaminhado.